No dia 5 de fevereiro deste ano, depois de 20 anos de perfuração, a estação de pesquisas russa Vostok conseguiu finalmente chegar até o lago de mesmo nome. O Lago Vostok é um bolsão de água doce que está a 4km (mais precisamente a 3.769 metros) abaixo da superfície na Antártida. Mantém-se no estado líquido devido à pressão e ao calor do interior da Terra. O Lago Vostok está totalmente protegido da atmosfera e outros contactos com o exterior por essa espessura de quase 4.000m de gelo antártico. O lago está isolado a 14/15 milhões de anos! Já pensou? Um lugar totalmente intocado! A possibilidade de encontrar outras formas de vida como bactérias e outros microorganismos totalmente diferentes dos que conhecemos tem causado agitação em muitos cientistas. Por causa das baixas temperaturas os pesquisadores só podem trabalhar durante os verões do Pólo Sul, quando a temperatura está em cerca de -40C (sim gente, isso é o verão, peeeensa). Então só em Dezembro deste ano serão retiradas amostras da água do Vostok através do buraco escavado até a sua superfície. Provavelmente no início de 2013 teremos os primeiros laudos. O estudo da camada de gelo e da água do lago permitirá aos pesquisadores descobrir muito sobre como foi a evolução do clima no nosso planeta ao longo desses milhares de anos e assim estabelecer um cenário de mudanças climáticas naturais para os próximos milênios. O Lago Vostok também é um excelente candidato para simular condições semelhantes a outros lugares do Sistema Solar, como a lua Europa, de Júpiter. Da até um frio na barriga pensar que nosso planeta ainda guarda tantos mistérios, hein?!?!?!

 

Deixe uma resposta

Newsletter

Curta nossa FanPage